7ª edição da Homeing – Novas tendências em design de interiores

Foram centenas de pessoas que marcaram presença na renovada Homeing – Interior Design and Home Living, onde os visitantes puderam conhecer as novidades e contactar com especialistas do setor. Sustentabilidade foi palavra de ordem e marcas reafirmaram importância das feiras setoriais para a geração de negócio e na valorização dos produtos.

A 7ª edição da Homeing – Interior Design and Home living apresentou ao mercado tendências atuais e soluções eco-friendly em segmentos de mercado voltados para a decoração e design de interiores. De 29 de setembro a 1 de outubro, o Pavilhão Carlos Lopes recebeu mais de 3700 visitantes e cerca de 60 expositores

Para Amélia Estevão, Diretora de Marketing da Exponor, “esta edição representou, uma vez mais, uma reafirmação da vontade que os profissionais tinham de retomar os formatos presenciais das feiras. Foram feitos muitos contactos e assistimos a apresentações de soluções sustentáveis e eco-friendly destinadas ao mercado do design e da arquitetura de interiores que geraram bastante interesse por parte de um visitante cada vez mais atento às demandas do futuro. A área da sustentabilidade está em crescimento neste mercado, e esta feira conseguiu reforçar a atenção neste sentido, que era um dos nossos grandes propósitos para este ano”.

Esta edição contou com um programa de palestras – Let’s Talk About – em que o principal foco foi a sustentabilidade e o design circular. Para Ana Mestre, Professora Auxiliar na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa (FBAUL) e oradora do debate sobre “Design Circular & Bio Estratégias para a Circularidade”, “todos os recursos têm valor e podem ser reintegrados no sistema. O design deve pensar o contexto todo, não só o objeto, como por exemplo, o transporte, a matéria-prima e os desperdícios”.

Pela sétima vez consecutiva, a Barreiros & Barreiros foi uma das marcas presentes na Homeing. Para João Barreiros, CEO da marca, “estes encontros setoriais continuam a ser importantes para o setor, muito porque o nosso cliente está sempre a mudar. Estamos sempre a receber novos arquitetos que têm curiosidade em vir a este tipo de exposições à procura de soluções diferentes. Através do digital, torna-se mais complicado, porque é sempre melhor ver o produto presencialmente, e mesmo para afirmar novas tendências é importante possibilitarmos o toque no produto”.

A Azulima, também presente na Homeing desde a primeira edição, voltou a juntar-se este ano. Mário Mesquita, responsável pela marca, efetua um balanço positivo da sua presença na feira, destacando que “estas feiras são importantes, porque o nosso cliente é o arquiteto e, portanto, promovemos os nossos produtos junto deles e dos gabinetes de arquitetura. Uma vez que esta feira é para profissionais, tínhamos mesmo que estar presentes e sentimos que nos ajudam também a promover algumas das nossas soluções mais distintas.”.

Marcaram presença no evento diversas marcas que apostam em produtos e soluções mais sustentáveis, servindo-se da Homeing como palco para apresentação da sua visão sobre o futuro, neste sentido. Segundo Nuno Barbosa, responsável pela área de projeto da Ferreira de Sá, “a sustentabilidade é um processo bastante importante para a marca. Trabalhamos com fibras naturais e as que não são naturais, são fibras regeneradas. Neste momento, a empresa está a meio de um processo de certificação que envolve uma série de processos produtivos neste alinhamento de ter uma indústria mais verde”.

A bplan esteve presente na Homeing com uma linha de produtos minimalista, aliada à sustentabilidade, nomeadamente na embalagem e no transporte. “As nossas peças são montadas à base de um encaixe, o que permite que a embalagem seja mais plana e pequena, o que acaba por ser mais amigo do ambiente”, referiu Maria João Rodrigues, Técnica de Marketing da marca.

Assim termina a 7ª edição da Homeing, com o mote “Metamorphosis”, numa alusão à mudança e à transformação que começa no interior dos espaços, de uma forma adaptada às necessidades, expectativas e ambições associadas ao crescimento individual.