Dentro de um baú de tesouros diários

 

Casa Branca em Buscate representa uma nova experiência habitacional e doméstica proveniente da divisão binária do lote que a acolhe em ‘filas’ paralelas entre si e perpendiculares ao eixo da rua da cidade. A ideia ‘binária’ na qual toda a área do projeto está dividida cria a ilusão de uma expansão espacial do jardim da villa, dando energia ao conceito básico de uma estrutura de divisórias de betão destinada a organizar espaços domésticos e sabiamente insinuando no projeto implementado pelo Arquiteto Roberto Mascazzini com o Arquiteto Nicola Zema. Assim, os caminhos internos horizontais e verticais são concebidos com algumas divisórias internas de acordo com a ideia inicial. A vista da casa sobre o estreito corredor verde que separa a entrada da rua permanece escondida por um muro maciço que fecha
respeitosamente sobre a dimensão privada da família. Estamos na presença de uma “domus” contemporânea que combina as formas das
casas da Roma Antiga com a disposição essencial dos espaços contemporâneos. As combinações inteligentes de materiais tais como placas metálicas, vidro, painéis de madeira dão movimento e formas à fachada no jardim das traseiras, sem contradizer a alvenaria branca
clara e pura. A dimensão doméstica da Casa Branca é plenamente expressa pelo elegante desenvolvimento da perspetiva interior, num contexto de privacidade protegida e silenciosa.