A beleza da arquitetura local

 

2020 foi um ano difícil para o Vietname Central; chuvas torrenciais e tufões submergiram muitas áreas do país. Mais ou menos na mesma
época, iniciamos o nosso projeto na província de Quang Nam. O local está localizado nas margens de um rio na Comuna de Cam Thanh – um terreno de esquina em junção numa pequena vila cercada por uma paisagem agrícola típica de Hoi An. O nosso objetivo era criar uma casa que pudesse lidar com as mudanças climáticas e chuvas fortes, mas refletindo a beleza da arquitetura local. A cliente, uma especialista ambiental que se mudou da movimentada cidade de Saigon, desejava que a casa fosse um espaço tranquilo profundamente conectado ao campo local e um lugar tranquilo para o seu filho que precisa de uma situação tranquila para crescer. Esta casa não é apenas um lar de família para quatro humanos, mas também um lugar onde pássaros, aranhas ou insetos encontram abrigo na folhagem. Além disso, funciona como um centro micro-comunitário onde a proprietária trabalha com seu grupo de ativistas ambientais e também
como ponto de encontro e comodidade para os vizinhos fortalecerem os laços comunitários. Os desejos e briefs do cliente deram-nos
a oportunidade de criar uma ‘estrutura’ de espaços. As casas tradicionais de Hoi An são organizadas de maneira linear; pegamos esse arranjo vernáculo e, em vez disso, enrolamos a sequência de espaços do andar térreo em torno de um pátio interno como uma concha de
caracol. Eles são dispostos de forma sobreposta e fundem-se no pátio para permitir diferentes cenários de uso. Ao elevar o piso térreo
acima do jardim, não apenas aumentamos a resistência às inundações, mas criamos novas possibilidades espaciais. Por exemplo, o piso
da sala de jantar torna-se um convidativo banco exterior para interações sociais, oferecendo maior permeabilidade entre o interior e o
exterior. Assim como um ecossistema, é uma organização de objetos distintos; quando combinados, eles encontram o seu significado.